Na história recente, quantas imagens lhe vêm a cabeça que simbolizaram a rebelião nas últimas décadas?

Talvez apenas duas: o Smiley Face da geração ecstasy do começo dos anos 90, e a máscara de V de Vingança, que é atualmente o ícone de dois movimentos que só se tornaram possíveis pelo advento da internet: o grupo hacker anárquico Anonymous, e os protestos Occupy anti-capitalistas que começaram em Wall Street, e rapidamente se espalharam pelo mundo.

As duas imagens tem semelhanças: elas não precisaram de nenhum esforço de marketing corporativo para se espalhar. Ambas foram, e são, reconhecíveis através do planeta como memes, adotadas pelo senso coletivo e comunicadas de usuário para usuário.

alan moore

A outra semelhança, e que pouca gente sabe, é que os dois símbolos emergiram originalmente da cabeça da mesma pessoa: Alan Moore, o recluso escritor inglês de graphic novels – sempre envolto em mitos macabros – famoso por sua vasta gama de referências criativas, por não ter papas na língua e ostentar uma barba das mais bizarras.

Não por acaso, a maioria de suas criações acabaram virando produções de Hollywood, como Watchmen, Liga Extraordinária, Do Inferno, Constantine e o próprio V de Vingança – o que ele sempre desaprovou por deturparem muito de seu material original.

watchmen-vforvendetta

Geralmente mal-humorado e avesso a mídia, ele já havia manifestado simpatia pelo movimento Occupy, e aceitou o convite do Channel 4 britânico para conhecer de perto um dos acampamentos dos manifestantes em Londres.

“É incrível ver os personagens que você achou que tinha inventado de repente fugirem para a realidade”, diz Moore a um manifestante usando a máscara de Guy Fawkes. Assista a reportagem: