Demorou (ou não), mas apareceu o Facebook brasileiro. O que era para ser uma brincadeira do publicitário Carlos Henrique do Nascimento, acabou virando algo sério. O Mirtesnet já conta com cerca de oito mil cadastros novos por dia e começou de forma bem casual (e fofa, diga-se de passagem): o filho de Carlos queria fazer um cadastro no Facebook e, para evitar a entrada do menino na rede social mais famosa do mundo, o pai desenvolveu  um site que começou como ErickNet (união de internet com o nome do garoto) e depois virou MirtesNet que é o nome da esposa mais internet.

O Mirtesnet já tem três anos de existência e era só para os amigos do criador, sendo que foi lançado ao público há quatro meses.  A interface é bem parecida com a rede social do Zucka e ainda apresenta erro no servidor devido ao excesso de visitas. Quando a PontoCom acessou estava fora do ar:

 

Segundo a matéria da TechTudo sobre a nova rede social, Carlos contou que pagava apenas R$ 619 no servidor, subindo para R$ 1 mil, e agora procura uma equipe para ajudá-lo financeiramente.

Com ou sem bug iremos observar se o Mirtesnet irá derrubar o famigerado Facebook.